Um antes e depois grafado

Há 10 meses escrevi esse poema sobre meus pensamentos em relação ao intercâmbio. Hoje, lendo-o, me senti na obrigação de me comunicar de alguma forma com aquela menina tão temerosa, mas tão decidida. Fiz uma carta para àquela que um dia fui agradecendo-a por não ter desistido.

Eis o poema “Introspecção” datado de 24 de Agosto de 2013.

Hoje pensei em desistir.

Que ideia inconsequente deixar pai, mãe, cachorro, amigos, casa, colégio.
Que ideia inconsequente deixar forró, brigadeiro, frevo, maracatu, calor.

Hoje pensei em desistir.

Minha mente martelava:
Você não vai conseguir
não vai conseguir
não vai
não
não posso pensar assim

Meu intercâmbio vai ser um desafio
Meu maior desafio
Vai me fazer sofrer e quase desistir, mas vai me fazer aprender.
Vai me mostrar que eu posso ser mais forte que a saudade, porque na vida a gente tem que aprender a lidar com ela.
Vai me ensinar a conviver com os outros e comigo.
Vai deixar que eu descubra quem sou de verdade.
Vai me mostrar que a vida é mais que isso que eu vivo agora
é mais que se preocupar com o que não interessa
é mais que não aproveitar o que se tem
Vai me mostrar que a vida é mais

Então eu não vou desistir. Não vou desistir porque acredito em mim, porque acredito que posso finalizar um projeto, que posso fazer aquilo que é certo e não aquilo que é cômodo.
E que posso
Ultrapassar as dificuldades
E ser feliz

Eis a carta:
Olá,
Eu sou você. Estou vivendo o momento que você tanto pensou sobre, se indagou e até temeu. O momento que você não tinha ideia como seria. Estou no final do nosso intercâmbio.
Você sou eu pré-intercâmbio: Mais infantil, com menos certezas. Eu sou você oito quilos mais pesada e um bocado mais amadurecida.
Não se preocupe: Ainda temos muito em comum. Eu ainda sonho como você, escrevo como você. Eu amo diferente de você, mas tanto quanto você. Eu ainda sou você, mas nós crescemos.
E quero, por meio desta carta, te agradecer por ter nos permitido crescer. Eu lembro como estávamos receosas, mas quero te certificar que deu certo.
Conhecemos lugares lindos e pessoas encantadoras e pode mudar a ordem das palavras que também dá certo. Nos viramos e reviramos, fizemos coisas que você nunca tinha imaginado. Viajamos muito, aprendemos uma língua (e meia) e vimos muita coisa nova.
Nós chegamos até o fim. E pode ficar aliviada: Ainda somos felizes!
Iasmin Mendes

Soneto ainda sem nome

largeUma caneta falha, um papel gasto
Uma mente nova, mas cansada
Por mim passou a madrugada
E o ofício permaneceu casto

As rimas se foram com o dia
A noite trouxe escuridão da mente
Nenhuma tentativa foi suficiente
Para construir minha poesia

A noite está escura e calma
Contrariando a minha alma
Que está triste e frustrada

Sei que hoje produzirei nada
Mas antes de dormir me comprometo
Para amanhã, meu projeto: Um soneto


Ela não era bonita nem feia
Inteligente nem burra
Feliz nem triste
Tímida nem desinibida
Popular nem escanteada
Interessante nem ignorante
Amada nem odiada

Ela era um meio termo
Um mais ou menos
E isso é o que a tornava só mais uma

Aquilo que eu quero

Quero mais sorrisos
Sorrisos mais verdadeiros
Quero lágrimas
Mas só as de emoção e alegria
Quero olhos brilhando
Um brilho de esperança e perseverança
Quero amor
Muito amor

Quero menos preconceito
Menos hipocrisia
Quero mãos dadas
Em busca de um prol único
Quero paz
Muita paz

Quero fidelidade
Mas sem esforço
Quero uma sinceridade livre
Espontânea
Quero a verdade
Sempre a verdade

Quero um mundo melhor
Mas só querer não adianta
Tenho que buscar
Correr atrás
Fazer minha parte
Distribuir amor, paz e verdade
Afinal é isso que eu quero

Noiteterna

Não me esqueça
me aqueça
me enlouqueça
Não me abandone
Me ame
Me ame

Não me expulse do seu sonho
Sonhemos juntos
Sem pensar em acordar
Ignore a passagem do tempo
Esqueça os ponteiros
Me beije
Me abrace
E não me solte
Eu quero ter a eternidade esta noite
E quero dividí-la somente com você

E se…?

E hoje eu me pergunto:
E se tivesse sido diferente naquela primeira noite?
E se naquele dia aquele bar não tivesse aberto por problemas pessoais do dono?
E se eu tivesse saído 5 minutos mais cedo depois de receber uma ligação, ou se você tivesse chegado 5 minutos mais tarde porque ficou preso no trânsito?
E se houvesse uma briga dois minutos antes do nosso encontro e todos tivessem sido obrigados a deixar o bar sem nem mesmo pagar a conta?
E se você não tivesse dito oi?
E se eu não tivesse respondido?
E se nós tivéssemos detestado o beijo um do outro?
E se você não tivesse me chamado pra sua casa?
E se meu sobrinho tivesse uma crise alérgica naquela noite e eu tivesse que ter ido para a minha casa e não para a sua?
E se o pneu do seu carro tivesse furado nos impedindo de chegar ao nosso destino?
E se a noite de amor tivesse sido péssima?
E se você não tivesse mandado a mensagem no dia seguinte?
E se eu não tivesse respondido?
E se não tivesse existido um segundo encontro?
E um terceiro?
E um quarto, quinto?
E se nós não tivéssemos nos apaixonado?
E se você não tivesse encontrado um motivo, que eu ainda não compreendo, pra ir embora?

E principalmente:
Se eu tivesse te pedido pra ficar?
Você teria ficado?

Mais um poeminha

Sonha garota
Que sonhar faz bem
Sonha garota
Tira os pés do chão
Quando o chão tá quente demais
Ou frio demais
Ou triste demais
Sonha garota
Quando não tiver nada para fazer
Só sonha garota
Mas quando duvidarem do seu sonho
Aí sim, pare de sonhar e faça de tudo para conquistá-lo
Porque niguém tem direito de duvidar de seus sonhos!

Entradas Mais Antigas Anteriores