O cesto frio

1aa9dfc4f5b647b306532549202f862d_largeEra uma criança que tinha sido deixado pela mãe na rua Marilino de Albuquerque, 214, dia 16 de Abril de um ano que não importa por um alguém que se importava e por isso mesmo preferiu deixar seu pequenino para outro alguém que pudesse lhe oferecer um futuro melhor. Antes de apertar a campainha ela o abraçou forte e balbuciou as palavras nas quais ela mesma estava se forçando a acreditar por achar ser a única opção: “Vai ser melhor pra você”. E nos braços dela ele se sentia amado, se sentia bem, mesmo com fome.. Mas ela o colocou na cesta. E na cesta ele sentia frio e medo, sentia vontade de sair dali e correr, mas nem andar sabia ainda. Até que fora resgatado por uma governanta de roupa engomada e mente ocupada que o levou para dentro.
Ele cresceu dentro da casa enorme da rua Marilino de Albuquerque, 214, e tinha comida e tinha brinquedos e tinha mesada.E gastava a mesada e fazia viagens e até tinha amigos. Seus pais, ou aquelas pessoas de olhar pragmático e vazio que habitavam a casa, trabalhavam dia e noite para lhe dar comida, brinquedos, mesada, viagens e talvez, amigos. Perguntavam se ele precisava de algo e ele sempre dizia que não, mas toda noite antes de dormir se sentia na cesta e continuava querendo sair, correr, mas agora o que lhe impedia não era não saber andar, mas não saber para onde ir, não saber onde encontrar a mulher do bom abraço.
A casa da rua Marilino tinha uma temperatura ajustada ao agradável, mas nunca conseguira o aquecer tão bem quanto aquele último abraço do dia 16 de Abril. E nenhum dos bens comprados pelos seus ‘pais’ o fazia tão bem quanto o que sentira nos braços de sua mãe. Braços preenchidos de amor. Braços que não iriam puder ser comprados em loja alguma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: