Poeminhas de fim de domingo preguiçoso

Poeminha I
Nem digo
Nem redigo
Redijo.
Nem falo
Nem refalo
Me calo.
Silencio-me escrevendo
Coração doendo
Da dor que me embala

Poeminha II

Inspiro.
Inspiro.
Nada de inspiração
Expiro.
Falar de amor cansa
Falar de dor
Mata esperança
E poeta é ser que espera
Que inspira
E não cansa

Ambos sem títulos porque como já disse foi um domingo preguiçoso! Perdoem-me por isso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: