A tal sociedade ataca outra vez

Li um texto recentemente onde, depois de vários exemplos, a autora dizia que ninguém faria nada sem ser julgado, e isso é exatamente uma característica da sociedade, porém o problema não se dá por isso, mas sim porque as pessoas se importam com esse julgamento e se martirizam quando estes são feitos. Quem é gordo não teria problemas em admitir isso se não tivesse alguém apontando-o como inferior, e assim por diante.
Se cada um olhasse para seus defeitos e tentassem melhorá-lo, sem culpa, sem medo, sem ter que provar nada a ninguém além dele mesmo, seria tudo mais fácil. As pessoas passariam por julgamentos próprios e isso as fariam crescer, mas o que acontece não é isso.
E o que me pasma é que algumas pessoas além de aceitar esses julgamentos e se submeterem a eles, vão a extremos. Quantos casos não vemos de disturbios alimentares, claro que é um auto-julgamento, mas se outras pessoas não julgassem terceiras, as anorexicas e bulêmicas não viveriam nesse medo, se limitando e fazendo todas as loucuras que vemos.
Se cada metido-a-juìz soubesse a dor que esse julgamento, esse pré-conceito, causa, talvez eles se conscientizassem… Ou não, não entendo mais essa sociedade, seus desejos se dão com o fracasso do outro, é muita inveja, ambição.
Talvez quem leia isso continue a julgar, talvez ninguém ao menos leia isso, mas se cada um se virasse para a sociedade, vendo seus erros e a delatasse com um texto, uma música, um ação, talvez essa sociedade que somos obrigados a estar inclusos percebesse como ela própria se deteora aos poucos e pensaria melhor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: