Um tempo para nada fazer

A vida, com o passar do tempo, se torna cada vez mais conturbada, temos mais preocupações, problemas e consequentemente menos tempo. Com tantas coisas no nosso dia-a-dia passamos a ignorar as coisas pequenas e às vezes tão significantes. Um dia desses percebi que há muito tempo não via o brilho das estrelas, este brilho que sempre iluminava minhas noites e que hoje são tão alheios a mim. Fiquei com saudades de deitar na grama e procurar constelações e até criar algumas.. E quando amanhecesse eu apenas mudava meu passatempo de estrelas para nuvens, os desenhos brancos de algodão-doce me facinavam e hoje não tenho tempo nem para inclinar minha cabeça para cima e brincar com a minha imaginação.
Saudades também de contar carneirinhos, criar um rebanho enorme que me acompanhassem na minha jornada de insônia. Hoje em dia ou fecho os olhos até mesmo antes de deitar na cama, ou ao não conseguir dormir penso nos meus milhares de problemas e nas suas possíveis (ou sonhadas) soluções.
Quero ler um livro que não seja para a faculdade, e se não gostar apenas ver as imagens, quero por sinal, livros com muitas imagens. Quero ouvir músicas por muito tempo, dançar com as músicas alegres e pensar em alguém com as músicas tristes, quero por sinal, ter alguém para pensar, quero me lembrar o gosto da paixão e talvez até o amargo gosto da dor que algumas vezes é consequência.
Sinto falta de viver intensamente, sem pensar no que eu tenho que fazer no minuto seguinte, quero ignorar minha rotina e minhas responsabilidades por algum tempo. Hoje tudo tem uma hora e se eu não quizer aquilo naquele momento nada posso fazer. Hoje tudo está em seu tempo, mas são pouquissimos meus momentos de simplesmente escolher o que quero ou não escolher nada e ficar “ao léo”. É por isso que sinto falta das estrelas, nuvens, carneirinhos, ilustrações de livros e músicas, coisas simples, mas que fazem muita falta se não dermos atenção às mesmas.

Anúncios

4 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Thais
    maio 07, 2011 @ 00:41:58

    Amore desculpe a demora de comentar, mas só agora tive tempo de visitar. Mais valeu mesmo apena esperar, pq adorei, simplismente muito bom. Parabénsssss Beijão

  2. IasminMendes
    maio 07, 2011 @ 02:23:42

    Que nada, obrigada linda (:

  3. Bárbara Desirée
    dez 08, 2011 @ 19:52:21

    Nunca parei pra pensar, mas realmente faz tempo que não olho pro céu, calmamente, que não brinco com minha imaginação e não me distraio dos problemas cotidianos… Adorei seu texto, parabéns (=

  4. IasminMendes
    dez 08, 2011 @ 20:25:19

    Ow muito obrigada, sua linda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: