E se amanhã não for mais possível?

E se tudo acabasse? Se aquela pessoa fosse embora agora, neste instante? Você teria aproveitado suficientemente o tempo que esteve ao lado dela?
Pois é, estava eu assistindo “A última música”,protagonizado por Miley Cyrus, mesmo tendo minhas restrinções contra ela, o filme é muito bonito, intenso, tem uma história que vale a pena, não apenas pelas cenas adolescentes românticas ou pelo protagonista bronzeado, falo da temática, da questão familiar.. Bom, poupando-vos dos detalhes cinematográficos, foi assistindo ele que eu percebi que às vezes não damos valor ao que temos na nossa frente, ao que temos conosco agora e que podemos perder isso tão facilmente, por um descuido, pelo acaso.. Perguntei-me quantas vezes já disse que amava quem verdadeiramente amo, ou quantas vezes já me diverti ao lado dela ao invés de estar falando sobre os problemas ou discutindo, pensei que tantas pessoas não sabem do meu amor e se fossem embora agora eu não teria como contá-las. E é por isso que decidi, que a partir de hoje eu vou dizer que eu amo, vou dizer que gosto que estar perto e vou dizer que se tudo acabasse agora eu choraria por ter que me afastar dessa pessoa, também decidi que não vou me arrepender de algo que fiz, mas apenas daquilo que não fiz, pois mesmo que hoje eu não ame aquele para quem me declarei, no momento que eu falei eu o amava, então fui verdadeira com meus próprios sentimentos, não é porque eu não sinto o que antes eu sentia que ter dito aquele “eu te amo” não valeu a pena, valeu sim!
Às vezes por temos as pessoas tão presentes, elas são tão corriqueiras nas nossas vidas que se tornam não insignificantes, mas esquecidas, elas passam a ser apenas parte repetida no nosso dia, esquecemos de demostrar nosso carinho pois psicologicamente sabemos que teremos ela no dia seguinte e no outro, mas e se não tivermos? A vida não é tão previsível como parece ser algumas vezes, ela pode nos pregar algumas peças indesejáveis e o que eu decidi foi que eu não deixaria me arrepender das várias coisas que eu não fiz quando essa peça me for pregada, para isso terei que engolir o orgulho, a vergonha e dizer o que quero, fazer o que meu coração manda e que tantas vezes eu resisto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: